LUMOS

Lumos é um espaço que reúne consultórios de diferentes especialidades e um centro cultural com cursos, oficinas, palestras, bazares, encontros e outras atividades culturais. É uma casa que tem como prioridade o atendimento humanizado ao pós-parto e ao puerpério, entendido não apenas como um período vivenciado pela mulher, mas um momento que toda a família atravessa junta: os primeiros anos de vida do bebê.

Na série de livros Harry Potter, da autora britânica J. K. Rowling, a palavra Lumos é parte de um feitiço que ilumina a ponta das varinhas dos bruxos. Em nosso espaço, essa palavra mágica simboliza a nossa vocação: ser um ponto de luz capaz de clarear algumas sombras frequentemente vivenciadas pelas famílias durante o puerpério.

 

A história da Lumos começa antes mesmo deste espaço físico existir. Em sua origem, o olhar atento de uma pediatra para o que acontece na vida familiar depois do parto. Ao longo de anos de trabalho em consultório pediátrico, a médica Vânia Gato Medeiros – idealizadora e criadora da Lumos – percebeu que muitas mães se sentiam isoladas e solitárias em casa durante os primeiros meses de vida do bebê, em processos que, por vezes, beiravam a depressão. Reparou também que o desenvolvimento dos bebês (físico, motor, cognitivo e emocional) estava ligado à qualidade do puerpério vivido por suas mães – e também pais e outros adultos com os quais os bebês formavam vínculos.

 

Dessa observação surgiu a vontade de estimular e levar à frente um trabalho de profunda ressignificação do puerpério. Que começou de maneira simples: a pediatra teve a ideia de reunir suas pacientes em encontros presenciais e em grupos de WhatsApp para apresentá-las umas às outras. Em pouco tempo, elas perceberam que não estavam sozinhas. Nesse espaço entre iguais, passaram a somar relatos, trocar conhecimentos, fazer questionamentos, enfim, expor seus anseios e encontrar alívio, num movimento que envolvia não apenas mães e bebês, mas famílias como um todo.

 

Nascia ali, junto com as novas famílias, também uma nova maneira de vivenciar essa fase de forma mais saudável, com acolhimento e escuta atenta para suas experiências.

 

Esse movimento, que inicialmente acontecia em reuniões presenciais organizadas pelos próprios pacientes (pais e mães), em suas casas ou em espaços públicos, além de virtualmente em grupos de WhatsApp, passou a contar com uma sede física a partir da inauguração da Lumos, em 03 de outubro de 2016.

 

Desde então, esta casa acolhedora e carinhosamente preparada para acolher essas e outras famílias, no bairro do Sumaré, em São Paulo, é o local onde boa parte da movimentação acontece, gerando pequenas e grandes revoluções na vida de mães, pais e bebês que, de maneira ativa e propositiva, vêm contribuindo para a consolidação e a expansão deste novo olhar para os primeiros anos do bebê e sua família.

Nosso espaço

A Lumos é um local de acolhimento para mulheres, homens e crianças, na totalidade de seus interesses como indivíduos, durante o puerpério. Em vez do tradicional modelo de atividades voltadas exclusivamente para mães e bebês – e também do seu oposto, as programações adultas em que os bebês não são bem-vindos – a Lumos procura oferecer um espaço para todo e qualquer tipo de atividade cultural, contando sempre com a possibilidade acolhedora de o bebê estar junto de seus cuidadores.

 

Na prática, isso significa que oficinas, palestras, grupos, encontros, passeios e outras atividades acontecem num ambiente com direito a amamentação em livre demanda e espaço para a criança dormir, brincar, engatinhar, perambular livremente e se desenvolver, enquanto seus pais se entregam a temas de seu interesse.

Nossos atendimentos

O espaço reúne consultórios médicos e terapêuticos nas especialidades de pediatria, ginecologia, obstetrícia, parteria, gastropediatria, nutrição, medicina de família, psiquiatria, psicologia e ambulatório de amamentação.

 

Para além dos consultórios, o projeto Lumos Cultural oferece atividades semanais variadas como yoga – também nas modalidades baby yoga e yoga para gestantes – musicalização infantil, mat pilates, e pilates para mãe e bebê.

 

Semanalmente, nos grupos de amamentação e pós-parto, profissionais da Lumos oferecem atendimentos gratuitos a mães e bebês.

 

Bazares de trocas e “venda de quintal”, festivais de arte, cultura e gastronomia propostos pelas famílias também encontram na Lumos um espaço de acolhimento.

Nossa pediatra

O ano de 2014 foi um marco na vida e na carreira de pediatra Vânia Gato Medeiros, idealizadora e criadora da Lumos.  Foi quando ela fez um curso de parto domiciliar, passou a integrar equipes humanizadas, começou a atender em consultório e criou o perfil SOS Pediatra, no Instagram, que em pouco tempo reuniu milhares de seguidores. Quando tudo isso aconteceu, ela já tinha trabalhado em UTI neonatal, sala de parto e alojamento conjunto em hospitais públicos e privados de São Paulo.

 

No ano seguinte, ancorada em sua facilidade de aproximar pessoas e tecer relações, colocou em prática a ideia de reunir mães de bebês de mesma faixa etária em grupos para troca de experiencias. Deu muito certo. E ela não parou mais! Desde então, ela vem se movimentando nesse sentido e gerando revoluções diárias na vida de mulheres recém-renascidas (sim, quando nasce um filho, quase nada resta do que fomos um dia).

 

Para além de criar grupos de WhatsApp para reunir mães solitárias, o que ela faz de realmente revolucionário é cuidar da saúde dos bebês cuidando também da saúde das mães – e famílias. Ao promover o encontro dessas mulheres, ela cria condições para que sejam mães saudáveis, ativas, engajadas, que têm voz, que se unem a outras mães e se fortalecem para cuidar de suas crias. Ou seja, oferece um lugar seguro para que, em meio a tantas vozes e julgamentos externos, essas mães possam falar sem medo sobre tudo aquilo que costuma ficar restrito às quatro paredes do puerpério.

 

Nascida em Belém (PA), em 1984, Vânia Gato Medeiros cursou medicina na Universidade do Estado do Pará (UEPA). Mudou-se para São Paulo em 2008 para fazer residência médica de pediatria na Santa Casa de São Paulo. É especialista em pediatria e neonatologia pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Apaixonada por livros e literatura – além de fã entusiasmada da série Harry Potter –, publicou seu primeiro livro Mato, chiclete e asfalto em 2007. Antes de escolher a medicina, pensou em ser jornalista. Quando jovem, dedicou-se ao balé e ao piano, que continua tocando até hoje (o destino deixou um piano na sala da casa escolhida para ser a Lumos). Como boa ariana, está sempre abrindo caminhos, entre eles alguns inusitados, como o Tindotetê, bloco de Carnaval que reúne famílias com bebês, do qual é uma das fundadoras.

 

Nada convencionais, suas iniciativas são recebidas com alegria e entusiasmo pelas famílias. E, assim, lado a lado, de mãos dadas, mães, pais e pediatra vão abrindo caminhos que levam à saúde física e emocional das crianças.